Opinião Sincera | Nasce Uma Estrela

 

Sendo muito sincera, eu nem sei por onde começar essa review, ainda estou processando tudo que esse lindo filme aflora - respira fundo. Essa é a quarta vez que a história de Nasce uma Estrela chega ao cinema, sendo a primeira em 1937, versão menos conhecida, posteriormente em 1954, 1977 e agora em 2018. Sua primeira versão ganhou dois Oscar nas categorias de Melhor Fotografia e Melhor Roteiro; a versão de 1954 foi indicada em seis categorias; e na de 1977 venceu o Oscar de Melhor Canção Original, Globo de Ouro de Melhor Filme Musical ou Comédia, Melhor Atriz, Melhor Ator, Melhor Trilha Musical, Melhor Canção Original. Muito se especula que essa última versão concorrerá em muitas categorias ao Oscar (merece muitoooo).

O filme conta a história de uma jovem, Ally (Lady Gaga), garçonete que sonha em ser cantora. Com um temperamento forte, de tempos em tempos se apresenta em um clube noturno de seu amigo, na noite de apresentações drag’s. Determinado dia, um cantor famoso, Jackson Maine (Bradley Cooper), depois de um show passa no bar para tomar um drink. Logo a apresentação da jovem aspirante a cantora chama sua atenção, e é quase impossível resistir à química que acontece. Ao longo do filme, a relação dos dois vai amadurecendo e evoluindo. Com a carreira de Ally se desenvolvendo, Jack começa a perder a luta contra o alcoolismo e vício em drogas, mas, apesar de tudo, a paixão entre os dois os mantém unidos.

O filme foi dirigido com uma sensibilidade e harmonia incríveis. Logo no início o espectador é levado aos arrepios de se estar em um palco, com uma banda que faz até mesmo quem não gosta de rock se arrepiar. Depois é construída uma conexão com Ally. A empatia com a personagem é instantânea. Sem exageros ou falsas emoções, Lady Gaga consegue transmitir toda verossimilhança e sensibilidade necessárias ao filme. E que química entre os personagens! Sendo sincera, não conseguia enxergar Lady Gaga ou Bradley Cooper, e sim apenas Ally e Jack. Esta poderia ser - sem sombra de dúvidas - uma história de ícones da música!

Se você já prestou atenção nas últimas reviews que fiz sabe que sou uma fã de musicais, mas, sendo sincera quando fui assistir ao filme nem tinha tantas expectativas sobre a trilha sonora. Porém, se você ainda não assistiu ao filme, tenha grandes expectativas! A trilha sonora é um espetáculo à parte. Cada música amarra lindamente as cenas, o choro é incontrolável ao ouvir “The Shallow” e “I’ll Never Love Again”.

Tudo que tenho a dizer é: vá agora ao cinema e não perca a oportunidade de prestigiar esse filme! Me emocionei da primeira à última cena, paguei vergonha chorando como uma criança, mas fazia tempo que não via um filme tão sensível e bem produzido. Cada aspecto brilha, a direção, os atores, a trilha sonora, a fotografia, caracterização, acho que está na minha lista dos melhores filmes de 2018, espero que também esteja na sua! E se você já viu Nasce uma Estrela, conta para gente o que achou!

Trilha sonora: