Opinião Sincera | Scott Pilgrim Contra o Mundo

 

Lançado seu primeiro volume em 2004 e seu último em 2010, Scott Pilgrim vs The World (adaptado em português para Scott Pilgrim Contra o Mundo) é uma HQ (História em Quadrinhos) que divide opiniões, mas, no geral, possui uma nota muito boa pela crítica e pelos leitores. Originalmente são seis volumes que divide essa série de HQ, porém esse título veio ao Brasil em três volumes, onde cada um possui 2 volumes do original. Escrito por Brian Lee O’Malley, publicado pela Oni Press no Canadá e trazido ao Brasil pela Companhia das Letras, devo confessar que é uma das minhas HQs favoritas.

A história trata do Scott Pilgrim, jovem adulto de 23 anos que mora com seu colega de quarto Wallace Wells e, junto com seus amigos Stephen Stills e Kim Pine, formam a banda Sex Bob-Omb (Bob-Omb, para quem não sabe/lembra é o nome de um dos monstros no universo do Super Mario), em que ele é o baixista e canta junto algumas músicas com o Stephen (que por sua vez é o vocalista e guitarrista), enquanto a Kim é a baterista. Logo nas primeiras páginas, vemos como o Scott conhece a misteriosa Ramona Flowers em uma festa, e passa a ficar um tanto quanto apaixonado por ela. À medida que a história vai rolando e eles vão passando a gostar um do outro, ela revela que, para que ele namore com ela, ele precisa derrotar seus sete ex-namorados malignos. E a partir daí temos a trama central da HQ.

A HQ tem um tema um tanto geek, possuindo várias referências à cultura pop e alguns games (como Street Fighter) e transcreve a história de um jeito muito show de bola. Tem uma pegada mais jovem e inclui também alguns palavrões e algumas cenas (mesmo que implícitas) de sexo. A leitura é bem tranquila, a linguagem não é de difícil entendimento (talvez com uma ou duas piadas um tanto diferentes, mas foi adaptado de uma boa maneira para o Português-BR, então não tenho tanta preocupação com isso). Eu considero a leitura tão empolgante e cheia de detalhes que, em alguns momentos, torna-se um pouco difícil de transcorrer em palavras sobre a HQ sem que eu dê spoilers demais (levando em consideração que eu já falei sobre as primeiras páginas, mas creio que não tenha problema).

Para quem não gosta tanto de história em quadrinhos (ou para quem busca uma experiência diferente), Scott Pilgrim Contra o Mundo também tem uma adaptação para as telonas, lançado em 2010, pouco tempo depois do seu último volume lançado. A crítica não considerou essa adaptação fraca, muito pelo contrário: o filme possui 81% de aprovação no Rotten Tomatoes. Eu, entretanto, não curti tanto por conta do mesmo motivo que eu não curto algumas adaptações de livros, HQs ou games: corte na história ou alteração na história original. No caso de Scott Pilgrim, a história se resume bastante e houve muitas alterações na trama. Claro, sei que resumir essa quantidade de história em um filme sem corte é impossível, mas gostaria de que fosse uma adaptação para um seriado ou para, pelo menos, três filmes.

Recomendo fortemente que sejam vistos ambos. Mas, de preferência, que você assista ao filme (e se surpreenda com os efeitos sensacionais e os personagens cativantes, com exceção da escolha do papel principal) e depois leia as HQs. Mas é imprescindível sua leitura nas HQs. Fiz questão de comprar todos para ler e reler de vez em quando.