Opinião Sincera | Qual melhor TV para monitor?

4kxfullhd.png
 

              Copa do mundo se aproxima e as TV’s começam a baixar seus preços. Agora, com excelentes opções e as pessoas retomando aos poucos a capacidade de adquirir novos produtos, vamos pensar numa boa configuração para nosso computador e o que é importante observar na nossa TV que será o monitor.

              Bem, a Samsung já fez uma bela promoção com TV 4K por menos de R$ 1900,00. O que começa a tornar o 4K uma realidade para a maioria dos brasileiros que, pelo menos, possuem um cartão de crédito e que fez nossa equipe pensar no que observar nas TV’s.

              Primeiro resolução, que é basicamente a extensão da imagem e consequente riqueza de pixel que isso imerge nossa capacidade visual. Essa é hoje a melhor experiência que seu dinheiro pode comprar, porém, por mais que pareça bobagem para alguns, usuários com menos experiência devem ficar atentos à quantidade de hertz, no mínimo 60 se for usar para jogos. Mas e no máximo? Bem, isso depende do sistema que você montar. Existem TV’s com 70, outras com 90 e assim por diante. O importante é que exista uma sintonia entre o que seu processador é capaz, a sua placa de vídeo e a TV. Mas, mesmo que seu sistema não seja capaz de rodar em 4K, ainda assim vale a pena investir em TV’s dessa resolução, pois, apesar de seu sistema não suportar, você pode mudar a resolução via software e, futuramente, quando naturalmente evoluir seu sistema, sua TV já estará compatível com mais recentes tecnologias. Se tiver condições de adquirir TV’s com HDR, você terá uma experiência ainda mais incrível, porém, se isso exigir milhares de reais, não é o mais importante. Os jogos em 4K possuem uma riqueza de detalhes que quem usa fala que é impossível voltar a usar outra resolução. De uma beleza e minimalismo único, é o futuro da imagem até o 8K chegar.

               TV’s em FullHD ainda são ótimas opções e, apesar de não serem as mais atuais em termos de resolução, possuem uma ótima relação custo beneficio. Possuem uma faixa ampla de hertz que vão dos 30 até 240. Os jogos ficam muito mais dinâmicos com 60 fps, então os 60 hertz são o mínimo que precisamos. Além de pensar no sistema precisamos pensar na necessidade. TV’s com 240 hertz costumam ser itens de luxo e ter preços exorbitantes. Já existem experiências mostrando a fluidez dos 240 hertz, mas isso é assunto para um outro momento. Então vamos ficar atentos principalmente aos 60 hertz.

               Resolução em HD, apesar de no Brasil ainda ser uma resolução fantástica, não podemos dizer o mesmo em todo o mundo. O HD já não é uma grande resolução e traz uma experiência pobre a cenários 3D e experiências visuais. É hoje a menor resolução para se jogar e já não é preciso um grande investimento para atingir os 60 fps nessa resolução. Uma boa placa de entrada da conta do recado.

               Precisamos em qualquer resolução ter algum programa pra equacionar a quantidade de hertz da TV com a da nossa placa de vídeo. Nós usamos o MSI Afterburn, onde travamos na quantidade de hertz que a TV é capaz de produzir e, assim travamos nosso fps. Já na resolução teremos um impacto profundo na quantidade de memória de vídeo e processamento, tanto de CPU quanto GPU, além de maior ou menor armazenamento e memória RAM.

               Na resolução HD, tanto um i3 de quatro núcleos quanto um Ryzen 5 de quatro núcleos, é capaz de rodar tudo a 60 fps por baixo. 8 gigabytes de RAM também já são o suficiente (mas quanto mais melhor) e uma radeon 560 4GB ou uma 1050 de 2 GB é capaz de rodar tudo tranquilamente e uma fonte de 500 watts de uma boa marca é capaz de fazer o gerenciamento de energia.

               Em FullHD podemos continuar com os mesmos processadores, porém, para dar fôlego ao sistema, um Ryzen 5 de 6 núcleos ou um i5 de seis núcleos dão conta do recardo. Já placa de vídeo é indicada uma 1060 de 6 GB ou RX 580 4 GB (8 GB) com no mínimo 8 GB de RAM (pelo menos 12 recomendado) e uma fonte de 600 W.

               Em 4K o i5 de 6 núcleos ou um Ryzen 5 de seis núcleos continuam sendo o suficiente, mas aqui já podemos querer os octacores da AMD e novo i7 de 8 geração, 16 GB de RAM também faz mais sentindo. Nessa configuração, se for jogar games casuais, uma 1060 de 6 GB já empurra alguma coisa (pelo preço atual das placas de vídeo), mas aqui é interessante uma 1070 ou VEGA 56 para rodar jogos em 2K ou 4K. A fonte aqui também é interessante ter pelo menos 750 W.

 
TECHGG (geekGu)