Opinião Sincera | Precisa de uma placa de vídeo?

imagem retirada do Google

imagem retirada do Google

 

              Vamos entender um pouco mais sobre como as placas de vídeo influenciam aa performance de suas atividades diárias.

              Na verdade, as placas de vídeo não são específicas para games. Placas como a Titan (mais de 3 mil dólares) serve para inteligência artificial, para servidores e aceleram o trabalho junto aos processadores e memórias RAM, HD’s e SSD’s. Não se admire por saber que hoje a Nvidia se junta cada vez mais a empresas automobilísticas ligadas a inteligência artificial em carros autônomos. Hoje, na busca pelas criptomoedas, placas de vídeos fazem cálculos pesados em troca dessas moedas. Mas por que, então, conhecemos intimamente processadores e não sabemos quase nada sobre GPU?

              No início da computação, os processadores tiveram um papel imenso e durante todo tempo de evolução da informática (hoje você pode observar isso nos celulares) poucos megahertz a mais era motivo de ganhos de performance incríveis e isso custava caro e muita pesquisa. Com a evolução e novas utilizações da informática tivemos vários acessórios evoluindo para acompanhar o ganho de performance desses processadores. Tivemos evolução nos padrões e rotações de HD, lançamento de SSD e suas leituras absurdas e impensáveis, sistemas para trabalhar com imagens 3D e 2D de forma mais rápida, etc.

              Na década de 90, uma placa de vídeo ainda era um artigo de luxo e muitos jogos podíamos jogar de forma ruim apenas colocando memória RAM e configuração baixa nos jogos, mas isso viria a mudar logo, logo. Na evolução natural dos processadores começou-se a sentir uma necessidade muito maior de fluxo de dados de vídeo e imagem. Tivemos acréscimos de resoluções e de exigência. Os processadores populares oferecem soluções integradas e isso bastou durante uma época, afinal o fluxo de dados era muito menor. Porém chegou um dado momento em que os processadores passaram a não conseguir lidar bem com todo fluxo de dados e as placas de vídeo caíram como uma luva. Elas traziam, e trazem, vários processadores, possuem memória própria e a um fluxo de informação maior que entre processador e memória RAM. As placas de vídeo chegaram a um ponto de intimidade com todo o sistema que passaram a determinar tempo de acesso a formação de conteúdo na tela, seja de um filme ou acesso a internet, na era da multitarefa acelera toda transição entre aplicações e estão determinando a era de um novo modelo de PC onde GPU E CPU têm que trabalhar bem juntos para se ter uma performance final completamente afinada do sistema.

              Não importa se você quer apenas ligar vários monitores no seu PC ou se gosta de jogos ou filmes e fidelidade de pixels e aficionado por jogos. Você precisa de uma placa de vídeo. Se ela é integrada ou não, você determina toda performance do sistema.

              A Intel oferece o Intel Graphics que, infelizmente, é uma solução atrasada, defasada e insuficiente. Para se ter uma noção, uma placa de vídeo de R$ 150,00 e de memória RAM igual à memória de processadores, a NVidia garante 10 vezes mais em comparação aos gráficos integrados em todos os seus aplicativos favoritos para computador. A performance nos games está até 80% mais rápida, mostrando claramente o quanto os vídeos integrados da Intel deixam a desejar e tornam a experiência do usuário péssima e aquém da sua CPU.

               Do lado da AMD, na primeira geração dos Ryzen não veio vídeo integrado, o que foi uma falta imensa e a empresa pagou em vendas através de pessoas que decidiram não comprar, pois não teriam como adquirir por conta da explosão do preço das placas de vídeo. Procurando corrigir isso, as duas CPU’s que já vimos com GPU integradas a 2400g e 2200g mostram uma evolução considerável em GPU’s integradas. Porém ainda aquém do que as próprias CPU’s oferecem de desempenho. Mas mostram uma evolução de até 5 vezes mais performance em relação a concorrência. Mais uma vez, para dimensionar essa questão, jogos que são rodados em HD a 30 fps (frames por segundo) pela Intel podem ser rodados em FullHD a 40 fps (em média) ou mais. Não sendo partidário, o que falta em processamento single core na AMD falta em GPU na Intel. Em qual você investe seu dinheiro?