Opinião Sincera | Safe (Netflix)

Safe Netflix.jpg
 

              Depois de fazer uma participação ano passado na série The Crown, na Netflix, Michael C. Hall retorna como protagonista e produtor-executivo de mais uma série do serviço de streaming, Safe, uma série de drama e suspense criada pelo autor de livros do mesmo gênero, Harlan Coben, que estreou em maio deste ano.

              [possíveis spoilers abaixo]

              Hall é Tom, um médico viúvo, que tem que lidar com o desaparecimento repentino de sua filha após participar de uma festa, onde também acontece um misterioso assassinato. Na corrida para encontrar sua filha vários segredos são trazidos à tona, desde um caso de pedofilia entre uma professora e seu aluno até um grande acidente em uma escola que ocorreu vários anos antes e que causou a morte de vários alunos.

              A série mantém um ritmo bem frenético com o suspense em volta desse desaparecimento e a corrida desse pai para encontrar sua filha. Porém, um defeito do roteiro é não seguir uma linha para nos levar cada vez mais para a solução do caso. Em vez disso, são apresentadas pistas falsas e a série fica num “vai-não vai” bem cansativo. Quando achamos que vamos descobrir alguma coisa, aquela pista não leva a lugar nenhum. Só existem revelações de fato nos dois últimos episódios.

              Existem também algumas barrigas na série com alguns arcos que seriam mais interessantes se fossem ser melhor desenvolvidos, mas, como se trata de apenas uma temporada, eles são dispensáveis para dar uma atenção maior ao caso em questão.

              Apesar do suspense da série ser bem instigante, a resolução no fim mostrando os motivos do desaparecimento da filha de Tom com os demais desdobramentos é um pouco frustrante, pois ao longo dos episódios é dada a impressão que existe algo muito maior escondido por trás de tudo, mas, apesar de ser algo bastante grave, não está à altura de todo mistério criado. Na cena final fica aquele sentimento de “esperava mais”.

              Esse é o primeiro trabalho de Hall que vejo depois de Dexter e gostei bastante. Mesmo com um sotaque britânico meio forçado, ele consegue se desprender do seu personagem anterior e nos fazer compartilhar do desespero desse pai em busca de sua filha, sozinho, pouco tempo depois da morte de sua esposa.

              Para quem quer um bom “thriller” para assistir no tempo livre, Safe é uma boa opção. Tem uma história fechada em uma temporada e com apenas 8 episódios de 45 minutos