Opinião Sincera | Wrecking Ball

Apesar de já ter sido lançado há algum tempo nunca é tarde para analisarmos um personagem tão divertido e diferente que chegou ao jogo, por isso, trago uma análise de um dos novos, mais divertidos e fofos (a depender do ponto de vista) personagens de Overwatch, o curioso Hammster Hammond, mais conhecido como Wrecking Ball.

A princípio, como todos já sabem, a Colônia Lunar Horizon (também conhecida como: fase inferno de uns, paraíso de outros), era um ambiente onde diversos experimentos e estudos aconteciam, principalmente experimentos focados em avaliar a capacidade de adaptação de animais a longos períodos na lua. Desses animais, diversos demonstraram avanços em suas capacidades físicas e neurais e, como já conhecemos desde o início, um desses animais é o nosso querido Gorila Cientista, Winston, porém, outro animal que também estava participando desses experimentos e teve algumas modificações interessantes foi Hammond, um hammster fofo, porém muito esperto (e perigoso).

Assim como Winston, Hammond teve bem mais adaptações em sua capacidade intelectual, sua inteligência evoluiu bastante e cada vez mais, em suas fugas pela base, Hammond foi adquirindo novos conhecimentos e se tornando cada vez melhor em construir máquinas. Assim, pouco a pouco ele foi construindo uma capsula de fuga e, assim que ocorreu a rebelião na colônia, ele se aproveitou do plano Winston de fugir para terra (sendo que este não estava envolvido na rebelião) e acoplou sua capsula secretamente na nave dele, conseguindo executar sua fuga e caindo na região desértica da Austrália, justamente onde fica o famoso Ferro-Velho. Aos poucos, ele foi adaptando sua capsula em um mecha para participar das batalhas que ocorriam entre os famosos Junkers e, conforme vencia na arena do ferro velho, ia aprimorando mais e mais seu mecha, até chegarmos no Wrecking Ball que conhecemos hoje.

Wrecking Ball é um personagem da classe tanque, mas que traz consigo diversas novas dinâmicas e peculiaridades nas mecânicas do jogo, muito disso se dá por duas habilidades especificas dele: a primeira é sua forma de rolamento, onde o seu mecha se transforma literalmente em uma bola e se torna bem mais veloz, facilitando sua movimentação e agilidade, algo bastante útil nas disputas. Porém, a forma de bola só se faz realmente útil devido à sua segunda habilidade, a capacidade de lançar um gancho. É aí que está a cereja do bolo.

Explicando mais a fundo a dinâmica do gancho, o Wrecking Ball consegue disparar um gancho que se prende a quase todas as superfícies do jogo. Esse gancho permite a ele tanto se pendurar e balançar, quanto se movimentar ainda mais rápido, alcançando uma velocidade tão grande que consegue causar danos e repelir inimigos. Essa habilidade é tão versátil, que abre um leque de estratégias in game caso você esteja jogando com ele. Um exemplo disso é em disputas de dois pontos, onde logo no início existe a possibilidade de você utilizar o gancho para rapidamente chegar ao ponto de encontro e começar a causar danos no outro time, impedindo que ele se aproxime até o restante de seu time chegar. Outro exemplo disso é quando, em uma disputa, Hammond se joga no outro time de surpresa e pode simplesmente separar a equipe inimiga, dando abertura para seu time eliminar mais facilmente alguns heróis e simplesmente evadir da confusão de forma rápida e ágil com seu gancho. Como disse, são tantas possibilidades, que fica até difícil explicar. Aqui a melhor forma de entender cem por cento é jogando com ele (Algo que recomendo fortemente).

              Falando um pouco mais sobre suas outras habilidades, o Mecha de Hammond possui duas metralhadoras de artilharia, armas relativamente fortes e bem precisas, facilitando a eliminação de diversos inimigos e causando um bom dano, principalmente quando concentrado em um único inimigo. Possui também a capacidade de Pilão, que consiste em, quando em altura, cair no chão com grande força, gerando um impacto que causa dano aos inimigos e os arremessa para o alto, uma habilidade ótima para ser utilizada em combinação com o gancho, principalmente para separar o time inimigo (como já citei anteriormente), e que pode ser usado principalmente naqueles momentos em que o seu time está travado em uma entrada de ponto, por exemplo. Para finalizar, ele ainda tem a possibilidade de gerar uma quantidade de escudo pessoal, que aumenta proporcionalmente, a depender do número de inimigos que possui perto.

Agora imagine só a combinação: sua equipe está travada na entrada de um ponto, e algum teammate ou você mesmo de Hammond usa seu gancho, se joga em cima da outra equipe, usa a habilidade Pilão para causar um impacto e separar o time adversário e assim que está rodeado de inimigos usa os escudos para prevenir e sustentar todo o dano e ainda aproveita para matar alguns adversários e sair rolando rapidamente da confusão enquanto seu time avança. Essa é só uma das diversas possibilidades que esse novo personagem traz consigo.

Por fim, sua habilidade suprema é o Campo Minado, onde ele cobre uma área com diversas minas de proximidade que explodem e causam um bom dano ao serem atingidas, uma habilidade ótima principalmente quando se quer manter um ponto controlado ou evitar que inimigos passem por um determinado caminho. É uma habilidade muito mais estratégica e defensiva do que ofensiva, ainda assim, se bem utilizada ela pode fazer um bom estrago, ainda mais quando usada em consonância com o avanço ou defesa do seu time.

Devido a tudo isso, percebemos que Hammond é um personagem extremamente divertido e que possibilita diversas formas de se jogar, mesmo! Ele não é um personagem difícil de se adequar, porém dominá-lo pode ser um desafio, principalmente por ser um personagem que, assim como Doomfist, depende muito de combos e saber utilizar as situações a seu favor. Porém, caso consiga dominar, pode ter certeza que você terá um personagem muito interessante ao seu lado e que com certeza vai causar muita raiva para o time adversário. Por isso, fica minha recomendação de personagem, caso queira conhecer novas maneiras de se jogar, ou apenas zoar um pouquinho (desde que seja no casual).