Opinião Sincera | Coração de Aço (Executores I)

 

              Coração de Aço é o primeiro livro da série dos Executores escrito por Brandon Sanderson e lançado no Brasil pela editora Aleph em 2016. Esse livro faz parte de uma linha mais infanto-juvenil de Sanderson, seguindo o boom das tramas em mundos distópicos como Jogos Vorazes, Maze Runner e Divergente.

              A trama deste livro mostra um mundo onde, misteriosamente, várias pessoas ganham superpoderes e, corrompidos por esses poderes, começam a subjugar o resto da população fazendo-os viver sob condições desumanas com escassez de recursos.

              Acompanhamos a história de David que, após um acontecimento em sua vida, passa a querer a todo custo acabar com todos os épicos, principalmente, Coração de Aço, um épico poderoso que tomou o controle da cidade de Nova Chicago. Para isso ele vai contar com a ajuda de um grupo dedicado a perseguir e eliminar épicos chamado de Executores para que possa pôr seu plano em prática.

              A princípio o livro lembra bastante a trama do primeiro livro de Mistborn, também de Sanderson, com indivíduos que decidem armar um plano para derrubar a ordem vigente e matar o grande líder desse sistema, porém aqui é de forma mais simplória, sem explorar questões políticas como na trilogia dos Nascidos das Brumas.

              Por ter um público alvo mais jovem, as dimensões desta história são menores. Exceto por David, que é o narrador da história, os outros personagens não são muito aprofundados. No máximo sabemos o que alguns faziam antes do incidente que criou os épicos. O próprio Coração de Aço não é muito explorado, apenas pairando como uma grande ameaça que precisa ser derrotada.

              Diferente da série Maze Runner, onde os personagens principais perderam suas memórias e não entendem o que está acontecendo, este primeiro livro peca por não explicar muito o universo, considerando que os personagens vivem nessa realidade por muitos anos. Fora do núcleo principal, só nos é mostrado mais um personagem, dessa forma, não conhecemos em profundidade a realidade e a perspectiva dos outros cidadãos que vivem sob o governo de Coração de Aço.

              Ao final da leitura fica a impressão de não ter acontecido muita coisa. Boa parte dos capítulos é gasto abordando diálogos onde se tenta conhecer melhor os personagens sem conhecer de fato e em estudo dos Épicos que também não mostram muita coisa.

              Comparado a outras distopias que li, esta é como se fosse uma versão “pocket” mais simplificada que chega em um momento de auge dos filmes de super heróis, abordando essa temática por outra faceta, retratando os “super heróis” como os grandes vilões.

              Apesar de ser uma história mais simples, o livro traz alguns momentos bons com vários plot twists no final. Resta agora ler os outros dois livros da trilogia para ver o crescimento da trama e expansão do universo e conhecermos melhor esse mundo.

Livro Físico: Livro Kindle: