Opinião Sincera | Velvet Buzzsaw

 

A Netflix lançou em seu catálogo a produção Velvet Buzzsaw, um thriller de horror dirigido por Dan Gilroy que faz uma sátira ao mundo da arte contemporânea corrompido pelo comércio inescrupuloso dos mechants milionários e esnobes. O diretor reuniu novamente Jake Gyllenhaal e Rene Russo de seu filme prestigiado “O abutre” (Nightcrawler). O elenco conta ainda com John Malkovich (de Bird Box) e Natalia Dyer (de Stranger Things). Pois é, o elenco por si só já chamou a minha atenção. O diretor não foi completamente fiel ao gênero e, por isso, o roteiro é um tanto inconsistente e confuso, entretanto, a abordagem do tema é extremamente criativa e única.

Tudo começa quando Josephina (Zawe Ashton), uma curadora de obras de arte, encontra um tesouro de pinturas no apartamento de um homem morto e logo o mundo da arte entra em ação para valorizá-los e vendê-los.  Mas as pinturas são amaldiçoadas e começam a perseguir mortalmente os gananciosos que tentam se aproveitar das obras de alguma forma. 

O protagonista é Morf Vandewalt (Jake Gyllenhaal), um crítico de arte homossexual, superficial e ao mesmo tempo sensível que possui o poder de destruir a carreira de artistas com suas avaliações. É um personagem muito curioso. Apesar de ser gay, ele se apaixona por Josephine, o que despertou confusão aos que assistiram. Na verdade, Gilroy tentou ir mais a fundo em sua sátira e tentou mostrar a sexualidade líquida da contemporaneidade e como é possível se sentir atraído por alguém por ter interesses em comum, independente da sexualidade.

Em contraste com a maioria dos filmes de terror, esse filme não usa cores sombrias, mas sim vívidas. As cores são muito exploradas, principalmente o vermelho, além de possuir um figurino e cenários belíssimos, o que transforma a fotografia do próprio filme numa obra de arte.

Vale muito a pena assistir apesar das pequenas falhas de roteiro.  É um filme muito original de um diretor ambicioso. Com certeza o catálogo da Netflix ganhou muito com esse filme.