Opinião Sincera | Brooklyn 99

 

Brooklyn Nine-Nine é uma série de humor policial americana, criada por Dan Goor e Michael Schur. A série foi lançada em 2013, inicialmente transmitida pela FOX até a quinta temporada, quando foi cancelada. A NBC comprou os direitos e assumiu a série por treze episódios. No Brasil, as quatro primeiras temporadas se encontram disponíveis pelo serviço de streaming da Netflix. Recentemente, a TNT Series anunciou a compra do direito de transmissão da série no Festival de La Rochelle, em 2017. Curiosidade sobre a série: em sua primeira temporada ganhou o globo de ouro de melhor série de televisão de comédia e musical.

(Alerta de spoilers)

A série tem uma forma diferente de contar o dia a dia dos detetives de policia do 99 distrito do Brooklyn, que tem em cada personagem uma maneira de explorar varias personalidades tendo o humor como uma forma de denunciar preconceitos e abusos da sociedade.

Para falar um pouco de como é a série é necessário falar como são as características de cada personagem, começando pelo ator principal, o detetive Jake Peralta (Andy Samberg), o melhor detetive do distrito 99 que não consegue amadurecer e que utiliza brincadeiras o tempo inteiro, ninguém consegue leva-lo a sério. A detetive Amy Santiago (Melissa Fumero), a segunda melhor detetive, que vive disputando a posição de melhor detetive com Jake Peralta. O Capitão Holt (Andre Braugher), um capitão linha dura, altamente perfeccionista que acaba tendo em seu melhor detetive, Jake Peralta, o maior desafio da sua carreira, conseguir lidar com um detetive infantil e que não leva nada a sério. O sargento Terry Jeffords, protagonizado pelo famoso pai do Chris e Latrel do filme As Branquelas (Terry Crews), que é o paizão do grupo, adorado por todos, é o coração do grupo. Temos a detetive mais encrenca do batalhão, Rosa Diaz (Stephanie Beatriz), que não sorri, sempre de mal humor. Temos também dois policiais preguiçosos e da velha guarda do esquadrão que só sabem comer e fazer piadas problemáticas, que são os detetives Scully (Joel Mckinnon Milller) e Hitchcock (Dirk Blocker).

A série bebe um pouco da fonte de grandes séries que deram certo como Friends (1994-2004) e How I Met Yout Mother (2005-2014), em que se é utilizado o humor como elemento principal, para lidar com o dia a dia do personagem principal e seu grupo de amigos, tendo um humor neutro e engraçado, com o diferencial de fazer humor de uma forma positiva com fatos negativos como machismo, abuso de poder policial, homofobia, racismo. Brooklyn 99 consegue tratar temas sérios com leveza, sem ofender o espectador;

Recomendo que deem uma oportunidade à série Brooklyn Nine-Nine. Vale a pena, vão rir muito, vão se apaixonar pelos personagens, vão se divertir com as críticas ao preconceito e talvez até ver o mundo de uma forma mais leve kkkk.