Opinião Sincera | Vingadores: Ultimato

 

Depois de uma longa espera, finalmente podemos prestigiar esse grande desfecho do arco das Joias do Infinito, que começou lá atrás com o primeiro Homem de Ferro em 2008. Dirigido também pelos irmãos Russo, Vingadores: Ultimato tem a missão de estar à altura ou melhor que Guerra Infinita e consegue ser melhor!

Neste filme vemos as consequências do estalar de dedos do Thanos, com os Vingadores ainda digerindo suas perdas, tentando aceita-las e seguir em frente. Porém, eles têm que se recompor e tentar resolver essa situação, pois, como já sabemos, eles devem isso a todos que desapareceram.

A princípio, pode parecer exagero o longa ter 3 horas de duração. Mas, ao assistir ao filme, dá para perceber que era necessário esse tempo a mais para contextualizar bem como estão os personagens, o que fizeram de suas vidas nesse cenário desolado em que Thanos deixou o universo ao eliminar metade dos seres vivos. Alguns podem achar ruim, mas sem esses momentos, a investida para reverter tudo poderia parecer gratuita e ser apenas um pretexto para o filme existir.

São várias referências, easter eggs e fan services que quem pegou do meio pode não entender, mas, para quem acompanha o MCU desde o início, todo o longa é um grande presente, que nos faz experimentar várias emoções simultaneamente (tristeza, medo, alegria, etc). Confesso que em grande parte do filme fiquei bem tenso, com coração bem acelerado. Os momentos típicos de piada serviram para amenizar um pouco essa tensão. Alguns vieram em momentos pouco convenientes, mas não tanto como em Guerra Infinita, que chegaram a incomodar e prejudicar a experiência.

A Marvel, como sempre, dá uma aula de como construir um universo compartilhado e dar um desfecho de orgulhar os fãs, com algumas incoerências, o que é normal, mas sem estragar o resultado final. O desfecho da saga do infinito faz uma bela e merecida homenagem aos 22 filmes lançados ao longo desses mais de 10 anos de MCU.

Alguns caminhos para os próximos filmes são delineados, mas outros ficam incertos e, como não há cena pós-créditos, só nos resta aguardar os próximos anúncios, além das séries já confirmadas no Disney+, e especular qual pode ser o próximo grande arco trabalhado.

O hype criado para Ultimato foi tão alto que fiquei com medo de me decepcionar, mas foi um medo desnecessário. O filme é incrível e vale muito a pena ser assistido, até mais de uma vez. Bem compreensível a campanha feita pelos irmãos Russo para que não dessem spoilers. Chegar no cinema com qualquer informação além do que já foi mostrado nos trailers pode estragar muito a experiência.