Opinião Sincera | Mistério no Mediterrâneo

 

O amado e odiado comediante Adam Sandler está de volta em mais uma de suas produções com a Netflix. Mistério no Mediterrâneo (título original Murder Mistery) é um filme de comédia e investigação, recheado de suspense. É um filme muito bom para streaming, apesar dos defeitos, que garante muitas risadas em uma tarde tediosa.

A trama gira em torno de Nick (Adam Sandler), um policial de Nova York fracassado que não consegue ser aprovado no teste para se tornar detetive, e sua esposa Audrey (Jennifer Aniston), uma cabelereira que por 15 anos sonha com a prometida viagem para a Europa. Durante o voo, eles conhecem o charmoso e misterioso Visconde Charles Cavendish (Luke Evans) e são convidados a passar o final de semana junto com sua família bilionária no iate de seu tio pelas águas de Mônaco. Chegando lá, um assassinato acontece e o casal é o principal suspeito. Eles precisam, então, descobrir quem é o verdadeiro assassino em meio a tantos suspeitos para provar sua inocência.

Parece um déjà vu. Na verdade é um filme com claras referências à Agatha Christie e suas obras “Um Corpo Na Biblioteca” e “Assassinato No Expresso Oriente”. Inclusive Audrey ama ler livros de investigação e em todo momento eles fazem referências a momentos clichê e elementos de obras desse gênero. Mas isso não é ruim. Boa parte da graça do filme é extraída daí.

Um outro forte motivo de risadas é Jennifer Aniston. Ela e Adam Sandler já trabalharam juntos em 2011 em “Esposa de Mentirinha” (disponível na Netflix!) e a química entre os dois é muito boa. É difícil um filme com ela ser ruim. Por piores que sejam o roteiro e os diálogos, ela salva muitas cenas, e aqui não foi diferente. Sandler volta com seu personagem reclamão, ranzinza e que desconta nos outros suas frustrações. Ela uma mulher simples, um pouco brega e tagarela. Então é possível perceber muitas piadas ruins que se baseiam em um provocando o outro, com muita grosseria e uma pegada de machismo. No início isso fica um pouco chato. O filme se torna engraçado de verdade depois que o assassinato acontece e as piadas mudam de foco. Eles dois fazem um papel de dois atabalhoados e simplórios sempre impressionados com o luxo dos lugares onde a trama os leva. Essa foi, sem dúvida, a parte mais engraçado dos diálogos entre eles.

O elemento suspense foi bem explorado. É como estar em um jogo de investigação. Mesmo com os elementos bem conhecidos do gênero, foi possível sentir alguma surpresa com as reviravoltas. Teve direito até a perseguição de carro ao som de AC/DC. Ele conseguiu intrigar o espectador. Poderia ter nos envolvido mais explorando mais o assassinato. Mas talvez tenha sido proposital, já que o foco era a aventura do casal de detetives amadores.

Com toda certeza é o melhor filme de Sandler com a Netflix. Vale a pena assistir. No geral é um filme muito bom e que contribui para o catálogo, mas não se sairia bem no cinema. Apesar de muito clichê, ele conseguiu arrancar muitas risadas.